Hoje é o dia dela

Hoje é o dia dela
Por:Bárbara Freitas

Tem gente que além de ter brilho próprio, consegue usar esse pedaço de sol que carrega para iluminar todo um ambiente, um lugar e até a vida das pessoas. É praticamente aquele um metro e sessenta e cinco de sol da música do Ira. Na verdade tem aquele chavão, toda baixinha é encrenqueira e meu amigo, a loirinha aí é muito. Mas… Mas ela ilumina e é exatamente isso que importa. Brilhar é o segredo! Não só o segredo é o essencial, carregar uma luz consigo, deixar tudo mais leve e os problemas dentro de uma caixa. Caren faz isso!

Como faço todos os anos eu jamais poderia esquecer de que, essa manteiga derretida que ela é hoje já foi a rapadura de ontem. Que quando ganhou um niver surpresa das amigas adolescentes chorou e nega isso até hoje, tentou disfarçar na hora. É… ela se emocionou!

caren_sales

Vamos comemorar! Hoje Caren Sales completa quantos anos mesmo? Não se revela nem se pergunta a idade de uma dama. Digo apenas que são 20 e poucos anos ao lado de pessoas que a amam e, ficam felizes em ver os avanços e o oportunidades que ela conquista. “Peço a Deus que guie meus caminhos. E só agradeço por tudo sempre.Grata por me dar as coisas simples e essenciais da vida.” Como você mesma disse, são coisas necessárias, e quando olhamos são coisas  simples, uma família, um amor, amigos. Isso que faz com que você nunca esteja no escuro.

Deus é, sempre foi e acredito que será generoso com ela. Sabe nanica pra mim é muito difícil escrever para as pessoas que amo de verdade. Você é uma delas, distante e sempre tão perto, desde as cartas até as mensagens virtuais de hoje.

Feliz aniversário!

Anúncios

As razões deste tal amor…

As razões deste tal amor… por Bárbara Freitas

Falar como criança, manhoso, ficar com cara de bobo. Enxergar o mundo colorido ao seu redor. São sintomas de quem está apaixonado. Amar é uma busca constante por alguém que nos completa, que nos entenda e que possamos dividir as angústias e vitórias. É aquela vontade de ficar perto, dormir agarradinho no frio.

É… Mas, tudo tem um começo, e assim é o amor. A primeira fase é a do cortejo, quando a gente quer conquistar alguém e há uma possibilidade deste interesse ser recíproco. O famoso encontro da alma gêmea, da nossa metade da laranja, segundo psicólogos pode ser considerado o maior objetivo do ser humano. Pois, a vida não tem como sentido, trabalho, estudo, dinheiro. Mas, encontrarmos uma pessoa com quem a gente se identifique, que nos deixe feliz em todos os sentidos, constitua família e corresponda aquilo que se espera.

Por isso, estar apaixonado é algo tão visível! O corpo começa a dar sinais de que o “amor já chegou ao coração”. A primeira alteração é no humor, logo, se estamos mais felizes a sensação que passamos é de bem estar. Porque encontrar alguém que faça parte da nossa vida é uma coisa boa. A relação com nós mesmos passa a ser melhor. A partir daí, o homem e a mulher se enxergam de uma forma positiva. Começam a se arrumar mais, se relacionar melhor com as pessoas ao redor. É… O amor realmente muda tudo!

dia-dos-namorados-presentes

O friozinho na barriga, a saudade dos apaixonados tem explicação. O frio na barriga é uma reação de expectativa de ansiedade. Será que vai dar certo? O que vai acontecer no encontro? Ou, o medo da perda, a angústia gera este sentimento de quando a pessoa está longe e esperamos o retorno.

Muita gente tem vergonha, ou acha bobagem, mas os apelidos, o jeito meigo de falar também faz parte da relação. Conversar como criança é mais observado na mulher, mas o homem também tende a ficar mais dócil, mais meloso. Quando se fala de amor, falamos de coisas boas que nos remete ao tempo de infância. Quando se fala em prazer novamente estamos brincando. E o prazer é gostoso, é como o brincar infantil. Por isso, quando estamos amando a gente se infantiliza, porque vivemos um momento de liberdade. No amor não há como ser racional, tentar levar um relacionamento sempre de uma maneira lógica e madura é conduzir o namoro ou casamento como um negócio. As pessoas muitas vezes têm medo de se entregar a um amor, com medo de se machucarem, ao sermos racionais não vivenciamos este sentimento. Não damos a oportunidade de curtir esta brincadeira saudável da melhor forma possível. Na realidade é melhor viver um grande amor ao máximo, mesmo correndo o risco de um dia ele acabar. A preocupação deve ser em vivê-lo da melhor maneira possível.